domingo, 10 de janeiro de 2010

Desistir

Acabei de saber que dois dos caloiros (que um nunca falei e o outro aturei uma bebedeira no primeiro jantar de curso e não nos voltámos a falar) desistiram do curso. Não são os primeiros. Antes disso já tinha havido uma outra rapariga que lá está, eu também nunca tinha falado e o D. que curiosamente fiquei mais amiga dele depois de ele mudar de curso do que nos quinze dias que estivemos no mesmo. E ainda há a M. com quem eu simpatizei bastante no início, também mudou na 3ªfase para Direito.
Sempre achei que desistir não era a melhor opção. Talvez em situações extremas sim, vá. Mas um vá muito grande. Desistir implica sempre qualquer coisa que não foi bem pensada.
E eu própria já pensei nisso. Mas não. O meu sonho também não é este, mas quando se tem sonhos muito mais altos precisa-se sempre de um chão. E o meu chão é este.

Sem comentários:

Aos 25

Passei a meia-noite de 7 em Budapeste com uma das minhas melhores amigas e foi o melhor dia de anos de sempre. Entre almoçar McDonalds e jan...