sábado, 27 de fevereiro de 2010

AHAHAHAH


AHAHAHAH. Ahahahahahah. Esperem, tenho de me rir, mais um bocadinho. Ahahahahahah. Desculpem, eu vou-me tentar conter. Ahahahahahah. Pronto, ja chega de rir. Ahahahah. Pára, Buu, as pessoas querem saber se vais dizer alguma coisa de jeito ou não. Ah, desculpem.

Com que então tu achas, meu querido ódio fofinho que eu estou apaixonada por ti? Bem, só pode, porque da maneira grosseira que me tentas fazer ciúmes com a tua namorada (que é bem gira, por acaso). Nem eu sabia que provocava assim tanto desconforto em ti. Não te preocupes, estás seguro com ela, eu não te vou atacar. És como uma criança com medo que lhe tirem o chupa-chupa mas que faz inveja por o ter. Aliás, és como uma criança, ponto. És tão engraçado.

2 comentários:

Matilde Cê disse...

qual é a criança que não tem a sua graça? nem que seja só por ser ranhosa e ter a mania do ciúme. então, quando nós sabemos que provocamos desconforto nelas, ainda se tornam mais engraçadas. :P

Débora Orrico disse...

QUERO PROMENORES DESTA HISTÓRIA :o

sim, aposto que vou rir às gargalhadas que nem tu x)

That awesome feeling

Quando ontem à tarde duas pessoas dizem o mais banalmente possível: "Sim, a Buu é das pessoas mais simpáticas desta empresa" A...