sábado, 6 de fevereiro de 2010

A Bela e o Fotógrafo Todo Giro, ai não, ups, A Bela e o Paparazzo


Eu tinha uma grande responsabilidade em cima. A minha irmã, que tem um gosto super gourmet em filmes ia comigo. E ter aquela pressãozinha ao lado durante hora e meia nem sempre é a coisa mais agradável. Mas, felizmente, não havia razão para tanta aflição. O filme foi óptimo.


Não é um filme que nos dá uma grande lição de vida e que nos põe a pensar. É um filme simples que resulta. Aliás, um filme português que resulta. Foi o segundo filme português que vi no cinema. O primeiro, chamado 'Second Life' foi o que o A. aqui há uns tempos diria uma 'ba-ba balente porcaria'. Este teve tudo o que o primeiro não teve. Acção, principalmente.


Personagem preferida: Tiago, encarnado por Nuno Markl. Simplesmente hilariante. Segunda personagem preferida: João, interpretado pelo Marco D'Almeida. Humm, como eu gosto de homens que de alguma forma não estão bem na vida, que nos fazem rir (e chorar), que amam verdadeiramente as suas mulheres, que são uns fofinhos, que sabem tirar fotografias lindas, que têm um cão cutxi cutxi. É um destes que eu quero quando for grande. Já falando da Soraia Chaves, não gostei. Aliás, detestei. Não a acho minimamente natural, bah bah bah. E não estou a dizer isto porque ela é toda gira. Não gostei, pronto.


Nota final do filme: 7,5.

Sem comentários:

That awesome feeling

Quando ontem à tarde duas pessoas dizem o mais banalmente possível: "Sim, a Buu é das pessoas mais simpáticas desta empresa" A...