quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Ódiozinho fofo

'Go ahead and hate on me hater, I’m not afraid of, what I got I paid for, you can hate on me'

É certo que toda a gente conhece alguém que não gosta. Mas ter alguém que se odeia não é para todos. Não se enganem, eu não sou rancorosa, mas este deixa-me fora de mim. É um ódio sem explicação. Não se trata de uma rapariga que por acaso podia gostar o meu tipo que eu. Não. Aliás, nem sequer se trata de uma rapariga. É um rapaz. Não, ele não me traiu, podem parar de tentar adivinhar. Como eu já disse, não há explicação possível.

Ele olha para mim de uma forma, bem, um tanto ou quanto esquisita. Como se me odiasse. Olha-me fixamente obrigando-me quase imediatamente a baixar o olhar quando nos cruzamos. É estúpido, eu sei bem. Portanto, se ele me odeia, eu infantilmente odeio-o também.

A coisa pior: o meu ódiozinho fofo é giro. E pelos vistos também é convencido.

1 comentário:

Débora Orrico disse...

Só quero é ouvir a vozinha dele (a) xD

Vou fazer uma aposta com o teu karma, esse ódiozinho e implicação fofinha ainda vai dar em coisa *.* era tão à filme se isso acontecesse! Ainda por cima é giro (a)

estou desejosa de ver o desfecho desta história :D

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...