terça-feira, 9 de março de 2010

Bichos do meu rico mundinho #3


A mais fofinha/mais queridinha/mais gira/mais parece tão inteligente e fixe e vai na volta é tão oca como todas as outras.

É quase típico. Aliás, chego a arriscar que é absolutamente típico. Em todas as faculdades tem de haver uma rapariga que tem sempre os rapazes que quer. Tive a mesma impressão dela ao início que todos os outros: que era a mais fofinha, a mais queridinha, mais gira e ainda bastante inteligente. Mas há coisas que nos vamos apercebendo com o tempo. Principalmente que muitas vezes a nossa primeira impressão está errada.
Ela é, definitivamente, gira. E todos a adoram, e por isso daí vem o fofinha e queridinha. Agora porquê? Realmente não é bem uma pergunta que eu consiga responder. Acho que há certas pessoas que têm um carisma (citando a Roberta Medina, que diga-se de passagem que eu detesto) e que atraem os outros de uma forma natural. E não é burra, daí vem o inteligente.
No entanto, uma rapariga assim tão gira não podia ser assim tão perfeita. Como tem todos os rapazes que quer, anda com cada um um mês no máximo (o Bolacha, por exemplo) e depois troca. Como se fosse um carrosel.

Isto irrita-me. Não sei bem porquê, inveja não é certamente. Mas que me irrita, irrita.

Sem comentários:

That awesome feeling

Quando ontem à tarde duas pessoas dizem o mais banalmente possível: "Sim, a Buu é das pessoas mais simpáticas desta empresa" A...