segunda-feira, 5 de abril de 2010

Eu. não. sou. assim.

Eu não sou uma daquelas raparigas que se aplicam a fundo a tudo. No que querem, no que não querem. Não sou como a R. (que tal como eu) não quer este curso, mas mesmo assim esforça-se e mata-se a estudar e tira boas notas. Eu, simplesmente, não consigo ser assim. Não consigo atinar. Não consigo dizer a mim própria 'Buu, vai mas é estudar em vez de estares aí no pc, ou a ver um filme sem jeito nenhum'. Aliás, eu consigo dizê-lo, mas não consigo fazê-lo. Não consigo ter interesse em fazer coisas que não me realizam, que são feias, que são estúpidas.
A má decisão que tomei já quase lá vai um ano, estou a pagar por ela agora. Eu não sabia o que queria, lembro-me de estarmos apenas a três dias da mítica candidatura e acordar e dizer 'já sei para onde vou, nem sei como tive dúvidas'. Ainda hoje me pergunto como tive tanta certeza.
Mas é por isso, por não gostar, e por não estar a conseguir deixar de me afundar, que não me consigo aplicar. Mesmo com frequência amanhã a Matemática. Ainda mal estudei.

Sem comentários:

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...