terça-feira, 4 de maio de 2010

Bichos do meu rico mundinho #8

O pai. Não, não é sobre o meu pai. É sobre o pai. (a foto engana, não engana?)

O pai foi meu colega no secundário. E não, ele não tem filhos. O pai é um engatatão. Dos a sério, e não como o pseudo-engatatão. Daqueles que realmente come e deita fora. O pai namorou com uma colega minha durante quase um ano, e foi bonito de se ver. Daqueles casais que olhamos e dizemos oh tão fofinhos, ou eles gostam mesmo um do outro. É claro que não achámos nada fofinho quando soubemos que ele a tinha traído, mas como dizem 'quem nasce torto, tarde ou nunca se endireita'.

O pai é uma personagem e tanto. Era frequente vê-lo a dizer que ia espalhar o fetiche, por exemplo.

O pai adorava que o tratássemos por pai. Sinceramente nunca percebi muito bem porquê. Se calhar era porque adorava dizer anda cá ao pai.

1 comentário:

Débora Orrico disse...

Vimos o pai ontem, só por acaso x)

sim, o pai é deveras uma personagem e tanto!

Quando chegava às aulas era quase sempre: 'Chegou o pai', céus -.-'

Aos 25

Passei a meia-noite de 7 em Budapeste com uma das minhas melhores amigas e foi o melhor dia de anos de sempre. Entre almoçar McDonalds e jan...