sábado, 17 de julho de 2010

Há coisas que me perturbam. Seriamente. Como o facto de ver todos os dias no Facebook um grande grupo de colegas meus universitários a dizerem que têm imensas saudades uns dos outros. E que gostam tanto uns dos outros. E que as férias nunca mais acabam para se verem outra vez. E eu penso: Não. Não, eu não tenho saudades de ninguém, eu não gosto assim tanto de ninguém. E, principalmente, não quero que as férias acabem.

Não digo que não fiz amigos. Fiz. Mas aí uns três ou quatro. Não vinte. Ou trinta. E não tenho assim tantas saudades deles. É mau da minha parte, sei bem. Mas não consigo. E já deixei de tentar. E penso para comigo: é só mais um ano. Um ano passa relativamente depressa. Mas, e o problema reside aqui: e se não é só mais um ano?

1 comentário:

debbie clementine disse...

não se trata de ser mau da tua parte ou não, trata-se de eles/elas não fazerem parte da tua vida, como eu (a)

Aos 25

Passei a meia-noite de 7 em Budapeste com uma das minhas melhores amigas e foi o melhor dia de anos de sempre. Entre almoçar McDonalds e jan...