segunda-feira, 5 de julho de 2010

Nunca me cativaste

curso feio. Quero tanto saltar de ti para fora. Não gosto de ti. Não gosto das tuas cadeiras ridículas e mal organizadas. Das tuas cadeiras feiosas como tu e que não nos servem de nada. Das cem pessoas que fazem parte de ti (e que, a par de mim) entraram no ano passado e que vão deixar de ser caloiros. Das outras cem de cada outro ano que também são feias. E arrogantes. E que têm a mania. Nem tens rapazes giros sequer.

Nunca me cativaste curso meu. Em doze cadeiras gostei de quatro. Nem é uma má proporção não achas? Podia ser pior. Podia não ter gostado de nenhuma. Mas já viste, curso feio, já chumbei a duas cadeiras só este semestre e tenho outra por um fio.

Se aprendi alguma coisa contigo? Sim, alguma coisa. Qualquer coisita vá. Também, vamos lá ver, se não tivesse aprendido nada tinham ido mil eurinhos das propinas para o caixote do lixo. E eu ainda tenho alguma consideração aos meus pais.

Não és um curso fofinho, não me deixas saudades. Não me dás vontade de voltar para ti nem para fazer os malditos exames. É por isso que quero saltar de ti para fora. Mas, e se não conseguir? Se não conseguir volto a tentar para o ano. A menos que mudes e me catives. Aí pode ser que façamos as pazes.

2 comentários:

Sara disse...

qual é o curso?

buu disse...

Humm, acho que nao vou dizer :) é que não digo propriamente bem dele, nao quero melindrar ninguem :b

That awesome feeling

Quando ontem à tarde duas pessoas dizem o mais banalmente possível: "Sim, a Buu é das pessoas mais simpáticas desta empresa" A...