domingo, 2 de janeiro de 2011

e eu não me importo de deitar os teus defeitos - que nem são nada por aí além, mas que de vez em quando me irritam a sério - pela janela fora, para o caixote do lixo, quando vens com toda essa perfeição para junto de mim e me deixas com este sorriso estúpido, e com os meus olhos mais que brilhantes. tu vens e eu só te vejo a ti. deixas-me sempre bem, sempre quentinha, mesmo que esteja um frio de rachar. fazes com que não me importe de dar uma valente queda e molhe o meu vestido novo só porque tu estás lá comigo e me apanhas. fazes com que eu me sinta a mais bonita de todas quando sei que não sou. vês-me por dentro, sabes como eu sou e não me queres mudar nem um bocadinho. e depois disto tudo sabes o quão difícil é deixar-te ir embora?

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...