quinta-feira, 12 de maio de 2011

B Fachada

estive o concerto todo dos Diabo na Cruz (que fizeram a primeira parte do DF) a comentar com a Lu e com a Dri que 'aquele tipo da esquerda está completamente ganzado'. Acho que ganzado era dizer pouco. O tipo era mesmo alguém singular. Foi para palco com uns calções pequeninos que deviam ter sido cortados de umas calças de ganga dois minutos antes do concerto começar, e uma camisola grande dos anos 80 de cor rosa velho. A meio do concerto - o calor já devia estar a apertar - tirou a camisola e eis que surge uma camisola de pijama azul. De vez em quando lá fumava o seu cigarrito e bebia a sua cerveja. Tudo completamente normal. O estranho era que o tipo mesmo assim cantava bem e sabia bem quando é que tinha que fazer os coros.

No fim, quando o Jorge Cruz (pois o nome do vocalista) apresenta toda a gente é que me cai o queixo. Aquele é que é o B Fachada? É aquele? Pois não sabia.

Sem comentários:

Nada que uma boa noite de sono não resolva

Chegou a terça-feira e tinha uma dor de cabeça horrível e sentia um cansaço generalizado. O meu corpo estava a suplicar-me para parar de mar...