sexta-feira, 6 de maio de 2011

não, a noite de ontem esteve bem longe de ser perfeita. e ouvir alguém que tenho em tão boa consideração dizê-lo tendo em conta as circunstâncias caiu mal. para mim, a noite não foi perfeita porque estive mais preocupada em cuidar de duas miúdas que desmaiaram, e principalmente estive mais importada com o bem-estar de uma delas quando a madrinha teve um ataque de pânico e desapareceu do mapa.

podia ter dito que o problema não era meu? podia. podia ter ficado lá a ouvir a serenata e que outras pessoas quaisquer tratassem da crise instalada? podia. mas simplesmente não teria sido eu, muito menos tinha ficado bem com a minha consciência.

Sem comentários:

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...