terça-feira, 14 de junho de 2011

Coisas estúpidas que só acontecem a quem? A mim, pois claro #2

O azar acompanha-me, vocês sabem. Da outra vez,caí de umas escadas rolantes. Desta vez aliei a burrice e aconteceu o que se segue.

O meu pai tem um terreno cheio de morangos estupidamente deliciosos. No entanto, para regar aquilo tudo é impossível fazê-lo sozinho e eu, como tão boa filha que sou (cof, cof, cof) vou sempre com ele. Para tal coisa uso umas botinhas da Quechua que 95% das miúdas da minha idade têm umas iguais. É certo que água + terra = lama. As belas das botas ficam sempre um bocadinho nojentas. A minha mãe que só pôs os pés no terreno uma ou duas vezes na vida dela não me deixa entrar com as botinhas porquinhas em casa. Como tal ficam à porta à espera da próxima rega.

Mas onde é que tu queres chegar Buu?

Já lá vamos. Foi assim o ano passado. Estava a ser assim este ano.

Há cerca de quinze dias quando fui para me calçar só encontrei a bota esquerda. Procurei por ali à volta, mas a bota tinha desaparecido. Perguntei ao meu pai: nada. Perguntei à minha mãe: nada. A bota não aparecia e eu tive a feliz ideia de ir calçar as minhas sapatilhas de corrida e lá vamos nós regar. As sapatilhas ficaram igualmente sujas e como tal deixei-as novamente cá fora.

Passado uma semana o meu pai encontrou a bota desaparecida na estrada a cerca de cem metros (!) da minha casa. Toda roída, sem atacadores. A minha bota a servir de alimento a um cãozinho com fome. Ohh. Não sei quanto tempo a bota esteve no meio da estrada mas depois de contar isto a várias pessoas a reacção foi: 'ah, a bota era tua?' Lindo.

Não me importei muito. Paciência. Sempre tinha as outras. Pois. Que tinha deixado no mesmo sítio. Pois. Há três dias a minha sapatilha direita desapareceu. E ainda não foi encontrada.


2 comentários:

Suu disse...

ahaha, acho que ja sabes quem foi xD
é melhor mudares o sitio onde as deixas buu, eu ja fiquei foi sem muitas meias à conta dos meus cães

м♥ disse...

anda por aí um bichinho que gosta de roer o teu calçado :)

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...