quarta-feira, 31 de agosto de 2011

opcionais - o fim da história.

então que me decidi por:
esta deve ser fofinha + esta parece terrível mas deve ser interessante e por
esta foi ao calhas, seja o que Deus quiser + esta vai ser espectacular e vai sair daqui um notão

parece-me que no fim de contas até fiz as melhores opções.

sábado, 27 de agosto de 2011

é este ano

ontem dei uma volta pelas lojas e é assim que sei, eu não sou nada fashion. a sério, prateado e dourado não é para mim. muito menos tudo o que é a imitar cabedal preto. por isso até fiquei contente. como vou poupar bastante estes meses, é este inverno que finalmente compro umas destas, que andam doidinhas para irem comigo para casa há uns meses (anos?) valentes.


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

10 dias

10 dias são estupidamente poucos dias. Até ao meu sobrinho de quatro anos que sabe contar até cem lhe parece pouco. 10 dias é o tempo que falta até a azáfama recomeçar, isto é, até as aulas começarem. Tive umas férias chochas este ano. A começar pela porcaria do tempo, passei mais tempo em casa do que nos últimos 19 anos juntos. Passei muito tempo a olhar para o ar, a contar as teias de aranha, a alisar os lençóis enrugados com a ponta do dedo, a passear pela casa sem saber bem o que fazer, a ouvir Adele. Chorei um bom bocado - oh, pobre de mim que sou tão solitária. Enfim, às vezes nem eu própria me suporto. Esperei ansiosamente que a minha melhor amiga regressasse para a ver partir logo de seguida. Tive o melhor dia de anos de sempre, por isso nem tudo foi mau. Faltam dez dias, e eu nem quero acreditar, porque quando dia 5 chegar, eu vou ficar a dormir na cama a fingir que não é nada comigo.

as bactérias atacam

e o meu olho esquerdo já chora por tudo e por nada - ao menos o direito é valente -, dói-me o meu corpinho todo e a cabeça e do meu nariz escorre uma coisa muito bonita chamada expectoração. gosto tanto de ficar constipada no verão, quase tanto como passar uma tarde inteira a ver o programa da Conceição Lino.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

é verdade sim, ultimamente parar aqui é a última coisa que faço e quando o faço é para escrever uma balela qualquer (lamento, desta vez não é diferente) mas a pergunta é: porque é que tenho andado tão ausente?

porque tenho andado a matar pessoas. ou melhor, tenho andado a ver o Dexter a matar pessoas. é que gosto muito dele, aliás, não há como não gostar.


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Aqui estou eu, de volta. Eu sei, se quisesse ser uma fashion blogger punha aqui umas fotos lindas com água azul-esverdeada, numa praia de areia branca, com a minha mão com as unhas perfeitamente pintadas de verde/azul (para condizer com a água, claro está) a segurar uma água de côco. Mas não, na Figueira não há nada disso, só areal completamente descoordenado, que não sabe bem onde fazer montes e onde ser liso, e a água é relativamente fria com ondas até grandinhas em que quase me afoguei - mas isso fica para outra história.

De volta, com quatro opcionais para escolher em quinze dias, que ainda não me esqueci dessa história, que, por sinal, nunca mais acaba.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011


chegámos aos nove com uma facilidade incrível. nove meses contigo, bolas, o tempo passa rápido.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

então que aí vou eu, que nem portuguesa de ginja, para essa bela localidade conhecida pelo único facto de ter praia (e um casino vá) intitulada Figueira da Foz. vou e entretanto finjo que não tenho opcionais nenhumas para escolher, que se fingir o suficiente pode ser que esta dor de cabeça passe.

Hasta!

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

às vezes preferia que me dessem tudo e depois eu podia-me queixar à vontade que nunca posso escolher nada

o meu curso dá-nos a oportunidade, este ano, de escolher duas opcionais em cada semestre. ohhh, tão fofinho! - dizem vocês. pois era se eu não fosse a ler a lista e as minhas reacções não fossem as seguintes:

- esta nem pensar;
- esta também não;
- esta nem se percebe o que é;
- esta não;
- esta tem um nome feio;
- esta dizem que é muito complicada de fazer;
- esta dizem que o professor é muito lixado;
- esta deve ser uma seca total.

e não há mais opções. tenho de escolher quatro ao todo. quatro! e as matrículas começam hoje.

domingo, 7 de agosto de 2011

19!

hoje tenho direito a um post absolutamente egoísta e inútil só porque faço anos. e digo-vos, foi o melhor aniversário de sempre, oh yeah!

sábado, 6 de agosto de 2011

da sorte

E assim, com um dia perfeito como o de ontem, percebi: eu não tenho azar. Ontem percebi porque é que tudo me acontece, porque é que tropeço em todo o lado, porque é que caio de escadas rolantes, porque é que cães me roubam as sapatilhas, porque é que me levanto cedo de manhã e chego ao sítio passado quase duas horas e descubro que está fechado, porque é que o meu instrutor do código é tão mau que fala sobre pneus durante uma hora e meia seguida. É porque, inconscientemente, eu não gasto as minhas reservas de sorte em coisinhas insignificantes. Estoiro-as todas nas pessoas que me rodeiam. Não quero saber do resto se tiver comigo as melhores pessoas. E acreditem, eu tenho. Tenho as melhores pessoas que me fazem uma surpresa tão grande e tão bem pensada que hoje estou com dificuldade em acreditar que aconteceu mesmo. Mas estou excepcionalmente feliz. Porque afinal sou muito sortuda.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

lá em baixo

os miúdos chegaram hoje de tarde e já se instalaram como se cá estivessem há semanas. já conhecem a casa de cor, o território é todo deles, a sala fica minada com brinquedos pelo chão, a cozinha com o esparguete do jantar. para além de tudo isto, há birras constantes. acabo de ouvir o mais novo gritar à irmã mais velha:
- e tu és uma farinha para fazer bolos!
tenho os melhores sobrinhos do mundo, tenho dito.

impressionante

como foram precisos 18 anos da minha vida para conseguir perceber que afinal a expressão 'pardaizóninho' afinal quer dizer 'pardais ao ninho'. não, nunca tinha percebido. sim, pensava mesmo que era aquela palavra toda junta.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

agosto agosto agosto

Image and video hosting by TinyPic
Chega agosto e chega a minha melhor amiga com ele (que deve estar algures entre a Suécia e cá e só chega às 23:00, aff). Agosto sê um mês decente. Julho lá tentou ser, mas coitado, não teve grande opções e digo-te já, não foi grande coisa, foi mesmo assim a apostar para o fraquinho. Por isso, eu sei que tu, agosto, nunca me desiludes e como tal sê bom para mim - eu estou a precisar, vá lá!

consciência: 02:06 e tu acordada Buu Maria?
eu: não tenho a mínima ponta de sono, já estou farta de dar voltas na cama. não consigo...
consciência: pois, se calhar se não tivesses dormido de tarde não tinhas dificuldade em adormecer agora!
eu: mas dormi de tarde porque os meus pais me acordaram às 8:30 e não consegui dormir mais!
consciência: não quero saber, isso são desculpas. vai masé deitar-te que isto nunca é teu. tu és sempre a tipa que às 23:30 já está mais a dormir que acordada e que quando vai sair à noite chega à 01:00 e já está a piscar os olhos e a procurar por palitos para os segurar.
eu: qual é a parte de eu não consigo dormir que não percebes?
consciência: não consegues?
eu: não...
consciência: ah, percebi agora.
eu: pensei que fosses um pouco mais útil.

The Tree of Life

Image and video hosting by TinyPic


Sim, claro, também tive de ir ver este. Primeiro comentário já de rajada: até parece. Ui, que aquilo é uma coisa do outro mundo, ui que é uma seca, ui que são só imagens da natureza, ui que não tem história, ui que tive de sair ao intervalo que já não aguentava mais, ui ui ui. Se por um lado tinha as expectativas muito altas porque a crítica adorou (e tal foi que ganhou a Palma de Ouro em Cannes) por outro lado vi tanto comentário a dizer mal que até tinha um certo medo. Por isso, até parece que era assim tão mau. Não era e não foi.

Não será com certeza dos meus filmes preferidos e na minha modesta opinião o filme alonga-se demais (os joelhos chegaram-me a doer um bom bocado lá para o fim do filme) tanto na parte final, como sim, nas partes ilustrativas da Natureza. Mas isso só acontece nos primeiros dez minutos, nem volta a acontecer. Não percebi de onde veio todo o exagero. É um filme simples. Não tem um grande enredo mas tem uma boa história e juntando isso aos bons actores, à boa fotografia e à excelente banda sonora chega perfeitamente para fazer um bom filme.

Eu gostei, sim.

Aos 25

Passei a meia-noite de 7 em Budapeste com uma das minhas melhores amigas e foi o melhor dia de anos de sempre. Entre almoçar McDonalds e jan...