segunda-feira, 24 de outubro de 2011

e às vezes ficamos assim, o mau humor assola-nos, e, de repente, tudo o que me parecia feliz, cheio de raios de sol, e sorrisos do dia à noite perde-se algures. a dor aqui dentro instala-se e eu fico à espera que nós voltemos a ser o melhor que sabemos ser, sem desconfianças nem ressentimentos, porque eu sei que voltamos sempre. e a espera custa, muito. mas sei sempre que vale a pena.


Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...