a instrutora

Na minha escola de condução há cerca de uns dez instrutores de condução. apenas três são mulheres. Duas delas têm para cima de 45 anos certamente. A que se destaca é uma tipa novinha, aí com uns vinte e poucos anos, alta, magrinha, com um corte de cabelo pixie e que, não sendo nada de especial, faz as delícias de todos os homens. Ultimamente tenho tido aulas às 9h, logo que a escola abre, por isso vou sempre apreciando as figuras deles mal ela chega. Quando a vêem, só falta babarem-se. Quase que correm, cumprimentam-na sempre, fazem o sorriso mais delicodoce que têm, e, os mais corajosos, ainda tentam meter-se com ela, dizendo uma piada ou outra, normalmente sem graça nenhuma.

A última que presenciei foi a do meu próprio instrutor. Tem aí uns quarenta anos, é baixinho, não deve nada à beleza, mas pelo menos compensa em simpatia. É um tipo sempre simpático e bem-disposto. Estávamos já a ir para o carro quando a instrutora passa por nós em direcção à escola. O homem pôs-se logo em sentido: sorriso-baba-piada sem piada. Mas não lhe bastou o habitual. Vindo de não sei onde, deu uma palmada das grandes nas costas da mulher. Ela até foi para a frente, desequilibrou-se e ficou a olhar para ele com cara de poucos amigos. Ele sorriu envergonhado e viemos embora num silêncio constrangedor.

Comentários

м♥ disse…
alguns homens são tão parvos quando tentam chamar a atenção de uma mulher...
Nuna disse…
Mais valia ter estado quieto :P

É bom saber que não sou só eu que nunca sei de nada cá em casa...
ʝoana disse…
Parecia um filme... Só visto, aposto!

Mensagens populares deste blogue

Run forrest run

but life still goes on.