sábado, 4 de fevereiro de 2012

Da falta de auto-estima e orgulho próprio

Não é ao facto de alguém se andar sempre a queixar que é feio, ou que não faz nada de jeito, ou que é burro que me refiro (embora isto também seja digno de reflexão). É à falta de auto-estima que algumas pessoas têm num contexto de relação ou pseudo-relação. É coisa que me revolta. Conheço dois casos de duas raparigas assim, que se anulam completamente, esquecem que o gajo é da pior espécie, é um porquinho, e não quer nada sério com elas que se mantêm ali firmes sempre atrás dele, que imploram pela sua presença, que estão sempre prontas para quando lhe apetece variar de cama. E é quando ele lhes dá o mínimo de atenção (pois claro, interessa-lhe) que se ouve 'oh mas ele é tão querido, ele só não pode estar comigo, é complicado'. É complicado uma treta! Dá vontade de lhes bater para acordarem. Alô! estão a ser usadas! Há mais peixe no mar! E há de certeza rapazes bons que gostariam de as fazer felizes. Irrita-me mesmo um bom bocado.

2 comentários:

м♥ disse...

a mim também me faz alguma confusão, mas só quem está nelas é que percebe. Não digo que seja correcto, mas para as fazer ficar apesar de todas as coisas más, é por algum motivo (válido ou não) e nunca podemos dizer "desta água não beberei".

Anónimo disse...

http://aamorapreta.blogspot.com/, um blog que acho que vais gostar :)

Yes, it's me.

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...