freedom


Hoje foi o dia em que um bom bocado teu, que ainda tinha aqui preso dentro de mim, se foi. Foi-se, morreu, desapareceu, utiliza o verbo que quiseres. Mesmo que os factos que me chegaram aos ouvidos sejam puramente circunstanciais (que eu não acredito que sejam) hoje foi o dia de me libertar de ti. Enough is enough. E, depois da raiva e da desilusão, chega-me uma sensação de liberdade incrível que em quase cinco meses ainda não tinha experimentado. E, com ela, veio associada a noção de que eu, antes de ti, já era capaz e já era independente, e já sabia como viver sozinha e comigo própria. Hoje foi o dia em que um bom bocado teu, que ainda tinha aqui dentro preso, se soltou. E ainda bem.

Comentários

Mary Jane disse…
Buuuuuu,
abraço gigante por este post e por tão crescida que te sinto aqui :) Sobretudo por essa consciência de que foi um bom bocado, que te faz sentir muito melhor (aproveita bem essa sensação!), mas a consciência tranquila de que pode não ter ido tudo, mas o pior já foi, não é?
Buu disse…
Oh, Mary Jane, obrigada pela força! :) e, sim, é mesmo isso, a parte pior já foi e sabe mesmo, mesmo, bem :D
Dri disse…
U go girl :D
Inês disse…
Força, agora é só manter essa mesma atitude ;)

Mensagens populares deste blogue

but life still goes on.

Run forrest run