segunda-feira, 19 de novembro de 2012

19.nov

Sabes, é engraçado como há um ano atrás este dia era tão importante para nós, e se pensarmos no ano de 2010 chegamos à conclusão de que ainda mais importante foi. E hoje é só mais uma segunda-feira, igual a tantas outras, como outra qualquer. Para mim, é mais do que isso, é essencialmente um dia difícil. E tinha um texto enorme e bonito para ti, mas desisti dele. Ou melhor, desisti de o publicar. Porque não interessa, não importa nem acrescenta nada. E porque, sobretudo, eu tenho de te deixar ir por completo, e de vez. E hoje é um óptimo dia para o começar a fazer.

2 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

Chega sempre o dia em que se sente a necessidade de deixar ir. Faz-se com um misto de dor e alívio. Resta esperar que venha o melhor, que será sempre diferente.

Jude disse...

Força, Buu... Se não não há outra opção tens de seguir em frente!*

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...