domingo, 26 de fevereiro de 2012

Postzinho rápido sobre os Óscares

Este ano fui uma pequena desgraça, vi poucos filmes e então dai as apostas são pouco mais que nulas. Dos que vi (Moneyball, The Help, The Artist, The Tree of Life e Midnight in Paris) voto no sr. Artista. E por aqui me fico antes que dê barraca.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

arg,

estou cansada de mim própria.

Dos fins das séries (contém spoilers!)

Desde que me lembro de existir já passei os olhos por imensas séries, mas apenas duas vi do início ao fim. O motivo principal pelo qual não vi mais séries completas é simples: as que ando a ver  (Dexter, Glee Homeland por enquanto) ainda não acabaram.

A primeira foi Prison Break, que me prendeu desde o início. O enredo era inteligente, cheio de manhas e reviravoltas. Segui as quatro temporadas com um entusiasmo decrescente. O último episódio, que vi há uns anos já, foi o pior. Que coisa mal amanhada. Quer dizer, depois de anos a fugir a personagem principal morre? Epá, fiquei com vontade de esmagar a televisão naquele momento. É mau, e cliché por cliché mais valia ter acabado com um casamento.

A segunda foi mais recente. Acabei de ver Chuck há algumas semanas. O entusiasmo foi igualmente decrescente. Com duas primeiras temporadas absolutamente brilhantes e viciantes, as seguintes não conseguiram acompanhar. O pior foi mesmo a última, a quinta, que foi uma banhada sem fio condutor, apenas com episódios inventados em cima do joelho. E o fim? Péssimo. Então, depois de cinco temporadas em que um geek apaixonado por uma tipa toda jeitosa, consegue finalmente ficar com ela, a rapariga perde a memória e fica sem se lembrar de ninguém? Oh céus, não-não-não.

A minha experiência em finais de séries é pouca, eu sei. Mas vejo aqui um padrão. Estragar no último episódio tudo o que se construiu ao longo de inúmeras temporadas. Acho isto de uma falta de imaginação e de qualidade terrível.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

afinal 15 meses sempre são 15 meses

e sabem sempre bem, desde que sejam contigo. onde não há lugar para grandes chatices e para grandes amuos. em vez disso temos sempre as estupidezes e parvoíces do costume, os sorrisos e olhares cúmplices, o saber que estás sempre ali e me percebes sempre, com um entendimento que ainda hoje fico espantada. o saber que somos um do outro.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Com o início das aulas ainda não vos disse mas...


aqui a vossa Buu Maria já tem carta de condução!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012


tenho a maior sorte do mundo em te ter, não só hoje, mas todos os dias <3

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Road to Oscars'12 #1

Então que me pus ao caminho, e na bela (e enorme) lista já se podem riscar mais dois:


Estava um bocadinho de pé atrás: quer dizer, agora só porque alguém se lembrou de fazer um filme a preto e branco e mudo como nos bons velhos tempos já merece um Óscar? A verdade é que compensou o dinheiro do cinema, porque tem uma história simples e que acaba por fazer sentido com o próprio formato. É fofinho, eu cá gostei.


Já este agradeço não ter ido ao cinema vê-lo. Não é um mau filme, atenção, mas eu gosto de ser surpreendida, de não saber a história, e aqui ela é dada desde o início e acaba por ser um bocado previsível.

Parece-me que amanhã há mais. Vistas bem as coisas já só faltam 12!

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

yeiiiii

estão a ver a cadeira? toma lá e embrulha que tive 17! Este foi o momento egocêntrico do dia, desculpem lá, mas a este tive direito!

Do fim do secundário

Já passaram dois anos desde que chorei baba e ranho naquele dia. Lembro-me tão bem, sexta-feira, dia 6 de Junho de 2009. Eu e as míudas no carro de uma delas, em silêncio, a ouvirmos o cd (na altura) novo da Beyoncé. A D. deixa cair as primeiras lágrimas silenciosamente e diz num murmúrio:'este momento é tão perfeito'. Saímos do carro algum tempo depois e abraçamo-nos todos como se o mundo fosse acabar. Pouco depois fui para casa e ainda com os olhos vermelhos subi até ao meu quarto onde reli as dedicatórias de todos quantos consegui arranjar. Nesse instante soube que a partir daí nada voltaria a ser o mesmo e que o meu chão ia passar a ser outro, e que ia deixar de estar protegida naquela gaiola que é a minha terrinha.

Ainda hoje acho que o 12º foi dos melhores anos da minha vida.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

céus,

há pessoas que cada vez me desiludem mais. (o que vale é que há outras que de cada vez que estamos juntas me conseguem surpreender)

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Da falta de auto-estima e orgulho próprio

Não é ao facto de alguém se andar sempre a queixar que é feio, ou que não faz nada de jeito, ou que é burro que me refiro (embora isto também seja digno de reflexão). É à falta de auto-estima que algumas pessoas têm num contexto de relação ou pseudo-relação. É coisa que me revolta. Conheço dois casos de duas raparigas assim, que se anulam completamente, esquecem que o gajo é da pior espécie, é um porquinho, e não quer nada sério com elas que se mantêm ali firmes sempre atrás dele, que imploram pela sua presença, que estão sempre prontas para quando lhe apetece variar de cama. E é quando ele lhes dá o mínimo de atenção (pois claro, interessa-lhe) que se ouve 'oh mas ele é tão querido, ele só não pode estar comigo, é complicado'. É complicado uma treta! Dá vontade de lhes bater para acordarem. Alô! estão a ser usadas! Há mais peixe no mar! E há de certeza rapazes bons que gostariam de as fazer felizes. Irrita-me mesmo um bom bocado.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

filmes filmes filmes filmes

Estou de férias. Vou repetir: estou de férias! Estou de férias por uma semana, o objectivo principal é actualizar-me em termos de filmes para os santos óscares. Por isso, entre melhor filme e melhores actores/actrizes temos esta bela lista:


The Artist
The Descendents
Extremely Loud & Incredibly Close
The Help 
Hugo
Mid-Night in Paris
Moneyball
Tree of Life
War Horse
Tinker Tailor Soldier Spy
Warrior
Beginners
Albert Nobbs
The Girl with the Dragon Tattoo
The Iron Lady
My Week with Marilyn
Bridesmaids

Já nos de animação, vou fazer greve a esses porque nenhum me cativou. Já sei que eu não sou mais do que a Academia, mas também tenho direito à minha opinião ora essa. 


Tendo em conta que são 17 e eu só vi 3, tenho muito caminho a percorrer.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

tenho os ouvidos a sangrar

vim toda a viagem de autocarro de Coimbra até à santa terrinha, 45min portanto, a ouvir kizomba.

é tudo o que eu te peço, ok?