coisas que doem um bocadinho

O meu melhor amigo ignorar-me completamente desde que vim para Lisboa. Não responde às mensagens, nem por telemóvel, nem por facebook. Diz que não dá jeito vir visitar-me mas de vez em quando lá aparecem fotos dele pela capital, com outros amigos. E custa. Custa mesmo um bocadinho grande. Afinal, e se calhar, era só eu que o considerava assim tão perto de mim.

Comentários

AS pessoas mudam e saem da nossa vida. Assim dá espaço para outras entrarem!
Jude disse…
Já tentaste falar com ele para perceber o que se passa?
dropsofmagic disse…
É uma valente porcaria, mas também já me aconteceu. Mas acho que o importante é não desistir totalmente da pessoa em causa e tentar perceber o que aconteceu.
Mary-R disse…
Se calhar ele não era ou é assim tao amigo como aparentava ser. Já conversas te com ele ?! pq nao vais tu visita lo ?! nem que seja um a tarde.. E como já disseram, saiem umas entram outros novos querida.. beijinhos
м♥ disse…
Infelizmente já me aconteceu algo do género, mais do que uma vez. Acho que é o rumo natural da vida: umas pessoas saem e outras entram. Claro que dói, claro que custa, principalmente assim, sem que tenha havido nada que vos "separasse", sem uma conversa. Mas é mesmo assim, tenta esquecer e seguir em frente.
Maria disse…
Infelizmente, eu sei que custa. Custa mais quando cai a ficha e nos apercebemos que afinal a palavra "amigo" na sua verdadeira essência não se aplica. Porque é a pura realidade.
Faz parte do processo. Custa muito, mas a gente sobrevive. Comigo foi ao contrário, saí de Lisboa e de repente... puff! Estava all by myself.

Mensagens populares deste blogue

but life still goes on.

Run forrest run