quinta-feira, 27 de junho de 2013

Eu nunca pensei

que houvesse alguma coisa que me desse mais nojo que ratos ou que formigas em carreiro ou saírem do formigueiro.

Agora sei que há: baratas com uns cinco ou seis centímetros. Gigantes, enormes, nojentas. Nunca tal vi sem ser aqui em Lisboa.

Acabei de ver uma na minha gaveta dos talheres, expliquem-me como é que vou ultrapassar o trauma.

6 comentários:

Carla Pinto Coelho disse...

São realmente nojentas. :s

Uma vez encontrei vestígios de um rato na minha cozinha e lavei tudo com água a ferver e lixívia. Andei neurótica uns tempos valentes.

Noa disse...

Aiii que nojo! Força para superares esse trauma.

pastora disse...

não ultrapassas. é habituares-te aos novos vizinhos.

Laura disse...

Ai que nojo! Odeio esses bichos todos!

agatxigibaba disse...

Que horror, acho que punha os talheres a lavar em lixívia.
O ano passado, quando ainda morava em Lisboa, fomos dar com um sardão na cozinha... também foi o caos mas pelo menos não esteve em contacto com nada relacionado com a comida. **

Jude disse...

Blhec blhec blhec!!!

Aos 25

Passei a meia-noite de 7 em Budapeste com uma das minhas melhores amigas e foi o melhor dia de anos de sempre. Entre almoçar McDonalds e jan...