Senhores passageiros, o comboio vai partir!

Tudo começou naquela manhã em que acordei mais cedo do que o normal. Após o ritual do costume, sentei-me no computador preparei-me para ver Game of Thrones. Ainda não seriam dez da manhã quando achei que seria boa ideia ver o meu email. E, de repente, e inesperadamente, lá estava ele: um email a oferecer-me trabalho. Como hospedeira de bordo. Na TAP. A entrevista seria às 14h30 no Aeroporto e eu tinha de levar roupa específica. Roupa essa que eu não tinha em casa. Desesperei, corri até à Primark, comprei camisa, saia e sapatos altos, tirei fotos de rosto, corri outra vez até ao autocarro, concluí que não ia chegar a tempo, apanhei um táxi, corri mais um bocado até ao balcão da TAP para me dizerem que a entrevista não era ali. Estavam uns 28º e eu de camisa de mangas compridas. O meu rabo de cavalo estava todo desanranjado. E eu estava toda vermelha. Corri mais um bocado até ao sítio certo. Perdi-me dentro do Campus deles e demorei uma boa meia hora a encontrar o sítio da entrevista. Pesaram-me, mediram-me, e viram a minha imagem - ou seja, viram se eu era bonita e adequada ou não. Devo lá ter estado uns dez minutos e fui mandada embora, com a promessa de que se tivesse passado à fase seguinte receberia um email nos dias seguintes.

Não recebi, e por isso mesmo não fiquei.

Mas de alguma forma assinei um acordo com alguma entidade divina em que mostrava que me podiam solicitar para as tarefas mais estranhas de um momento para o outro, e que a resposta seria sempre afirmativa.

E é isso que tem acontecido todas as semanas desde esse dia para cá: convites de um dia para o outro para rapar o cabelo por 2000€ para uma publicidade, que depois não se concretizam, mas que implicaram levantar cedo para fazer uma gravação sobre mim própria; voltar a ir ao Quem Quer Ser Milionário? tendo tido o convite no próprio dia, mas ir e desta vez ganhar dinheiro (ainda vos hei-de falar mais sobre isto); ter o conhecimento que vou ser a protagonista na curta-metragem do final do curso e a última cena será comigo a ter um bebé; inscrições de última hora num casting para uma novela e em figurações pela Plural.

De certa forma, nem tudo tem dado certo. Mas o acordo continua. E eu sei que mais tarde ou mais cedo alguma coisa espectacular vai acontecer.

Comentários

м♥ disse…
alguma coisa de espetacular há-de acontecer-te sim, porque tu mereces. Não desanimes!

Mensagens populares deste blogue

but life still goes on.

Run forrest run