quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Liebster Award (ou desta não te safas)

Pois parece que sim, que fui nomeada primeiro pela C. e depois pela Pam para isto, e não houve maneira de me escapar. Porque se ser nomeada uma vez é uma coisa, duas já é coisa à qual não posso fugir.

Então e sem mais demoras, vamos lá a isto!

As regras são as seguintes:
1. Lista com 11 factos sobre nós próprias (à qual eu vou acrescentar o facto de serem coisas que vocês ainda não sabem, se não também não tem piada nenhuma)
2. Responder às 11 perguntas que nos foram feitas
3. Nomear 11 bloggers com 200 ou menos seguidores, colocar o link dos seus blogs neste post e avisá-las sobre o prémio;
4. Fazer 11 novas perguntas às bloggers nomeadas.

11 factos:
1. Sou capaz de estar no Youtube horas seguidas a ver videoclips do Glee;
2. Chorei baba e ranho na primeira aula de Improvisação;
3. Tenho saudades de ouvir Kate Nash;
4. Gostava de ter uma colecção enorme de cachecóis e gorros;
5. Como não tenho uma colecção enorme de cachecóis e gorros, compenso em lenços - sou capaz de ter mais de 15 (mas ando sempre com os mesmos).
6. Isto é mais difícil do que parece;
7. Apenas com um pedido simples fui capaz de silenciar os indianos e irradicá-los da minha janela;
8. Tenho um bocado vício de dizer à minha irmã que ela é chata (acabei de o fazer ainda agora).
9. Nunca pensei ter tantas saudades da minha terrinha natal;
10. Falo frequentemente e digo coisas sem sentido nenhum quando estou a dormir.

11 perguntas: 
1. Se te pudesses definir numa só palavra, qual seria? humm...Trolha :D (isto é mesmo mais difícil do que aquilo que parece)

2. O que te levou a criar um blog? Na altura tinha acabado de entrar na universidade e pareceu-me um bom sítio para contar as novas histórias.

3. Que tipo de posts gostas mais de ver nos outros blogs? Gosto de posts em que os autores falam sobre si próprios, estou sempre a tentar descobrir como será a pessoa que escreve.

4. Qual é o teu maior sonho? Ganhar um Óscar!

5. Tens animais de estimação? Aqui em Lisboa não, mas em casa tenho dois gatos com os nomes mais originais de sempre: Fanico e Preto.

6. Qual é a tua cor preferida? Azul-turquesa e castanho.

7. O que é mais gostas de fazer? De passear! De ir à praia ou à piscina, ir ao cinema, ir ao teatro, de lanchar fora, de estar a família toda toda em casa.

8. Qual é a tua cidade preferida? Até enjoar, continuo a preferir Lisboa.

9. Como é que defines o teu estilo no que toca à moda? Se gostar de algo e me ficar bem, é assim que me visto. Não tenho propriamente um estilo, infelizmente não tenho dinheiro para isso.

10. Qual é o teu maior desejo para este ano? Começar a estabelecer-me cada vez mais aqui e a fazer aquilo que gosto.

11. Qual é o teu maior ídolo? Essa não vou responder, fica para mim.


Portanto, agora chega a parte mais díficil de admitir: não creio que leia 11 bloggers com menos 200 seguidores e nas quais não tenha visto já este prémio. Por isso passo só à Maria, que sei que ela gosta destas coisas. As perguntas são as mesmas.

E pronto, já está. Afinal não custou assim tanto.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Pessoas estranhas que eu encontrei por aqui

(post longo, mas acreditem, isto dava para mais dois ou três!)

Na altura em que entrei para a loja, esta estava a sofrer uma reestruturação (que é como quem diz: eles não gostaram dos empregados e despediram-nos), e como tal precisam de dois novos empregados. Como disse, eu entrei e, comigo, no mesmo dia, entrou uma outra rapariga com 21 anos - ou seja, apenas mais um que eu.

A nossa relação nunca foi a melhor. Ela fazia-se sempre superior a mim, embora tenhamos entrado ao mesmo tempo. Tinha a mania que já tinha trabalhado muito, por ter estado um ano e meio no Pingo Doce e uns meses num café. E porque eu nunca tinha trabalhado. Obviamente que ela não tinha ido para a universidade, e eu sim, mas nunca me armei ou gabei por isso. Aliás, ela só soube deste facto mais tarde. Uma vez disse-lhe que o meu trabalho de sonho nunca seria aquele e aquilo era só um biscate para ganhar dinheiro enquanto tirava o meu curso à noite.

Foi aí que ela me fez a maior revelação de todas: ela já vivia com o namorado, ao qual já chamava marido wtf? e queria ter filhos dali a um ano ou dois. Parte mais engraçada: o 'marido' também estava desempregado e viviam em casa da mãe dele. Quando lhe perguntei se ela queria ficar ali para sempre, ela respondeu-me que em tempos gostaria de ter sido psicóloga forense mas depois assustou-se e desistiu. E agora já não interessava, só queria um sitio onde ganhasse dinheiro.

Isto sempre me fez muita confusão. Ter filhos era o único objectivo de vida dela. Não havia viajar, não havia conhecer novos sítios, não havia escapadelas românticas com o namorado, nada. Só via bebés à frente.

Algumas semanas mais tarde, o 'marido' dela liga para a loja a dizer que ela não podia ir trabalhar porque a teve de levar para o hospital uma vez que ela não conseguia parar de vomitar. Conclusão: ela estava mesmo grávida.

No fim de Novembro, a polícia foi à loja inspeccionar e descobriu que havia certas coisas ilegais. Ela assustou-se (novamente) e disse que não voltava a trabalhar ali, que precisava de estabilidade para ela para o filho WTF?? Foi-se embora e com ela levou 150€ das vendas. Nunca mais a vi.



Ontem vi no Facebook que ela estava oficialmente noiva.

domingo, 27 de janeiro de 2013

Road to Oscars'13 #2


Life of Pi

Até agora, e dos que já vi, o meu preferidíssimo. Tenho pena de não o ter visto no cinema, deve ser uma experiência incrível. Mas, no entanto, a história vale bem por ela própria. E, com umas lagrimitas à mistura, ficamos a pensar no filme e no que ele nos transmite. Não querendo ser spoiler, digo só que é mesmo bom. Vai daqui um 8,5 em 10.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Janeiro está quase no fim

e eu dou-me conta que este mês não foi nada de especial, não vai ficar para a história, foi apenas um boooring constante (ok, talvez tirando as aulas com o professor de NY vá) e que, pior que isso, há pouco ou nada que eu possa fazer para alterar este facto.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Das duas, uma

Eis que dou por mim a rir-me sozinha ao pensar no meu dia dos namorados do ano passado em que recebi um bilhete em que me juravam que tinha o coração dessa pessoa até à eternidade. E rio-me que nem parva. E depois hoje lembro-me que depois de acabarmos estivemos naquela fase voltamos/não voltamos e o meu drama era que depois daquilo já não sabia quantos meses faziamos, e volto-me a rir. Aliás, estou aqui a rir-me sozinha na loja para o iPad (e o tipo da Companhia das Sandes vai olhando para mim de soslaio). Eu, a rir-me disto. Eu, que só sabia chorar quando pensava no ano de 2012.

Parece que sim, que é verdade. Afinal é possível rirmo-nos de tudo. E das duas uma: ou estou a tombar para o doida, ou isto está quase a passar-me e estou quase quase a sarar da maior ferida que já alguém me cometeu.

domingo, 20 de janeiro de 2013

Estado em que se encontra a autora deste blog

Vim durante o fim-de-semana a casa stop Armei-me em parva e amanhã vou fazer uma melhoria na universidade de uma cadeira que não pego há 3 anos stop Ontem vi uma grande amiga que já não via desde Setembro stop Ontem também estive no mesmo sítio que o quem nós sabemos e evitamo-nos mutuamente (somos tão pouco infantis valha-me deus!) stop Dói-me o rabo de estar horas seguidas nesta cadeira a estudar stop Podia ir amanhã para baixo mas apetece-me ficar em casa dos papás no mimo stop Vou faltar pela segunda vez a uma aula dada pelo professor mais charmoso que ainda por cima é de Nova Iorque stop Esta música é mesmo mesmo muito fofa stop 


sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Socorro

Tenho, nas mesas da minha loja, cerca de 10 adolescentes com os seus 14/15 anos aos pulos, aos berros. Socorro, tirem-mos daqui!

À alma caridosa que atendeu o meu pedido, obrigada! Depois de mais de meia hora já tinha os ouvidos a sangrar!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Road to Oscars '13 #1

Ora bem, estou oficialmente na corrida até ao dia 24 de Fevereiro. O que significa que tenho pouco mais de um mês para me pôr a par dos seguintes filmes:

Les Miserábles 
Argo
Amour
Lincoln
Silver Linings Playbook
Beasts of the Southern Wild
Django Unchained
Life of Pi
Zero Dark Thirty (este fui ontem à antestreia, o que não vale ganhar uns passatempos de vez em quando)

Depois, se ainda quiser discutir sobre os actores e actrizes, temos ainda a acrescentar os seguintes:

The Master
Flight
The Impossible
The Sessions

Portanto, tenho dez filmes para ver, o que dá uma média de 1 filme a cada quatro dias, o que até me parece mais ou menos razoável.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Melhor notícia da semana, quiçá do mês ou até do ano

Os meus The Killers vêm este ano ao Super Bock Super Rock! E eu que já estou aqui em pulgas estou com o feeling que é já esta semana que compro o bilhete, porque desta vez, nem que vá sozinha, ninguém me vai impedir de ir!




quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Oba, oba!

Hoje é dia de voltar ao cinema, e, por isso, estou aqui quase aos pulinhos de contente. Já não vou ao cinema desde o último Batman (que não me encheu as medidas), o que é vergonhoso para alguém que gosta tanto da sétima arte. A verdade é que desde que vim para Lisboa o dinheiro não chega para tudo, e este ano estou mais do que atrasada para os Óscares. Bom, a ter de começar por algum lado, hoje atacamos este:


Adenda: Vim de lá um bocadinho desiludida, provavelmente com o facto de ser um filme extremamente cansativo. O facto de estarem sempre a cantar começa-me a subir aos nervos, e no fim, já só me dava para rir cada vez que abriam a boca. Ganhavam mais se não fosse um musical, mas pronto, mesmo assim gostei. 10 pontos para a Anne que está absolutamente fantástica, e mesmo não tendo visto mais nada, vou torcer para que ganhe o Óscar. 

Quase que se me escapou uma lágrimazinha de emoção

quando, na segunda de manhã ao chegar à loja, me apercebo que as canções de Natal que andava a ouvir há quase dois meses se tinham irradicado.


e com isto, o bicho lá de cima também já perdeu o chapéu.



sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

A parte pior de estar (outra vez) doente

é mesmo estar em Lisboa sozinha, sem mimos e sem atenção nenhuma. Hoje estou mesmo carente, bolas.

e arranjar coragem para ir fazer o jantar para mim, neste estado? não a encontro em lado nenhum!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Bye bye 2012!

2012 foi, de longe, o pior ano da minha vida. Começou com valentes gargalhadas entre o meu grupo de amigos numa conversa que, ainda hoje quando vem à baila, nos vale umas valentes dores de barriga. A noite avançou e com ela trouxe-me uma sensação de clarividência para o resto do ano. A primeira madrugada acabou comigo a chorar, em pranto, na casa de banho da discoteca da terrinha com as minhas amigas a olharem para mim, em pânico, sem saberem o que fazer.

A profecia realizou-se, e, meses mais tarde, o meu coração seria partido de uma forma irremediável, levando apenas a machadada final no início de Agosto. Pelo meio ficou o facto de ter tirado a carta de condução à primeira (e os dois primeiros beijinhos no carro), o acabar da licenciatura em três anos e os meus primeiros furos nas orelhas. No verão passei aqueles que seriam os melhores cinco dias de todo o 2012: na praia, mesmo com mau tempo, mas com as melhores companhias.

O último trimestre trouxe-me a mudança de casa, com a minha vinda para Lisboa. Não correu exactamente como esperava, mas nem tudo foi mau. Os vizinhos são terríveis, o meu emprego é do mais precário que há, e os meus colegas de curso são uns convencidinhos. Mas, por outro lado, o senhorio é uma simpatia, ganho uns trocos e foi com o curso que tive a oportunidade de fazer um book (que ainda vos hei-de contar esta história melhor).

Acabei o ano com lágrimas nos olhos a jurar que nunca mais passaria por 366 dias assim. Emocionei-me no facto de ele ter acabado e sinto uma sensação de alívio enorme, finalmente acabou. Acabou, posso fechar este capítulo, esta gaveta mental para sempre.

Agora venha 2013, estou mais que ansiosa para o receber!

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Segundo avistamento do ano

Jean Mark (até aqui nada de novo) a fazer de vela com a Mara e o Fábio de mãos dadas. Não sei se ria ou se chore.

Primeiro avistamento do ano

Buu Maria vai fazer uma compra rápida no supermercado do Centro Comercial onde trabalha e eis que põe os olhos no Jean Mark. Coitado do moço: todos os empregados a olharem a comentarem e tudo o que era cliente a ir cumprimentá-lo. Ele lá sorria envergonhado e agradecia, mas acredito que tivesse preferido não ter sido apanhado numa situação tão banal como a comprar giletes e champô.


Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de se...