Como vai a tua vida Buu Maria? Uma bagunça pegada

Já aqui referi várias vezes que na minha empresa toda a gente tem menos de 30 anos, e que trabalhamos muito. E por muito entenda-se 11h, 12h diárias. O facto de passarmos tanto tempo juntos faz com que, naturalmente, as pessoas se agrupem por afinidades e tipos de trabalho. Eu tenho noção de que pertenço ao grupo de pessoas unido da empresa. E isto corre muito bem. Menos quando nos dizem que um de nós vai sair.

Foi o que aconteceu em Março com a C. e é o que vai acontecer agora com o E. Com o E. que é o meu melhor amigo lá. Com o E. que faz sempre questão de me dar um bom dia simpático, que ouviu as minhas queixas tantas vezes, e que outras tantas desabafou comigo. Com o E. que tem estado a fazer do melhor cupido que sabe por mim e pelo atrasadinho do post debaixo. Com o E. que é definitivamente uma das minhas pessoas preferidas e que me vai custar tanto deixar.

E com isto tudo sinto a empresa a ficar vazia, e a minha vontade de trabalhar começa a ir por água abaixo. Afinal não foi por nada disto que lutei quando deixei Coimbra e vim para Lisboa.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Run forrest run

but life still goes on.