segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Ou trabalho demais ou tenho Alzheimer

Estava a procurar um email que a D. me tinha enviado quando, não faço ideia como, encontro uma troca de emails gigante com mais de três anos com aquela pessoa. E o estranho é: eu não me lembro de alguma vez o ter feito. Não me lembro de os ter enviado, de os ter recebido, não me lembro do que senti quando os li. Não aguentei e li tudo, sentindo-me uma estranha a ler capítulos de um diário ou de um livro que não lhe pertencem. De certa forma aquela já não sou eu, ou, se calhar sou mas sinto que trabalhei tanto para deixar de ter aqueles defeitos que me marcavam a personalidade e que eu odiava em mim. Certamente agora terei outros, não duvido. Mas tenho a certeza que a Buu de há três anos ficaria orgulhosa de mim agora e isso é já por si uma vitória enorme.
E, quanto ao livro que acabei de ler...enfim, será e terá sempre acesso a um quartinho muito especial no meu coração.