segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Lá vou eu, a alta velocidade

Meses a ansiar por Junho e Junho chegou. Possivelmente um dos meses mais stressantes da minha vida, onde vi as minhas maiores olheiras de sempre e o meu cabelo a cair a um ritmo alucinante assustadora, mas não parei e não baixei os braços. Não deixei de aproveitar os Santos como se fossem quase uma Queima das Fitas, não deixei de ir a Tenerife, não deixei de estudar para um exame que depois não precisei, não deixei a minha relação morrer.

Junho passou e deu lugar a um mês de Julho muito nervoso, sempre à espera de resultados. Todo um novo capítulo de telenovela, e é em Julho que decido fi-nal-men-te o caminho que vou seguir.

Agosto terá sido certamente dos melhores meses deste ano, com o Sol constante, o meu aniversário celebrado em três ou quatro ocasiões diferentes, a viagem a Budapeste para sempre na minha memória, os bailes da minha terrinha, as visitas da minha família que continua a crescer.

Setembro passou de uma forma meio aborrecida e sem grandes lembranças. Porém, Setembro foi o mês em que tudo começou e disso nunca me esquecerei. O dia em que entro no ISCTE e percebo que sim, a nova aventura está a começar.

E, por fim, depois deste verão memorável com tantos episódios diferentes na série que é a minha vida, estamos no fim de Outubro. Neste momento sinto-me num TGV, a alta velocidade, entre trabalho, aulas, exames, trabalhos de grupo, detestar algumas pessoas novas que conheci, mas adorar outras, ver ali futuros namorados para amigas minhas, e perceber que estou a adorar tudo isto.

Na verdade, não sei para onde vou ou onde estarei daqui a dois anos. Mas estou a começar a construir as tábuas do meu barco, e não há nada que pague essa sensação.

1 comentário:

м♥ disse...

Que bom que tudo acabou por correr bem! Fico contente por ti :)

Considerações sobre o dia de hoje

Serei a única pessoa que não está de férias?